Acrósticos

  
Os doze deixaram sua marca no caminho. I Coletiva
 
Edna ----------Empática com os caminhantes, entre um mergulho e outro na solidão. 
Geraldo -------Garimpando e desbravando os caminhos, sem limites.
Izildinha ------Interagindo e compartilhando com todos e a todo momento , sem perder o fôlego.
José Roberto -Joeirando com a finco e destreza a trilha escolhida pelo mentor.   
Joyce ---------Jovializando o grupo; um tempero imprescindível. 
Maria Rita ----Mandando ver no passo, sem  render-se a qualquer limitação. 
Messias -------Mostrando-nos o tempo todo sua grandiosidade interior. Grande  Messias! 
Nilva ----------Navegando entre um e outro,  sem se  deixar abater pelas diferenças.
Paulo ---------Perseverando para cumprir fielmente a trilha que idealizou e apoiar irrestritamente o seu rebanho. 
Regina --------Rodopiando entre contemplação e a caminhar só, sem se permitir ao abondono absoluto. 
Synésio -------Semeando cultura e conhecimento, entre uma dose e outra de humor.
Valdeir --------Vigilitante na busca da melhor imagem para registrar o caminho. 
 
Nilva Teresinha Ben
27 de julho de 2010 

 
CAMINHO DO ESPÍRITO SANTO - I Coletiva
 
Como desbravadores armamos a estratégia , juntamos os
Apetrechos e abrimos nossos corações.
Mais do que doze não seria preciso
Inteligência, vigor, sensibilidade e um grande ideal
Nos uniu nessa primeira empreitada!
Homens e mulheres em equilíbrio
Oriundos de rincões diversos

Desse nosso Brasil amado!
Organizados, às vezes não muito, mas 

Envolvidos
Sempre na busca da melhor solução.
Paulo Basstos, o idealizador, 
Imbuído da melhor intenção
Regeu a grande família e transformou seus medos e
Incertezas em uma contagiante  superação a cada dia.
Tristezas e mágoas foram deixadas ao longo do Caminho
Obstáculos e dificuldades servirão de guia para a vida.

Salve os doze  guerreiros do primeiro Caminho!
A eles todo o louvor!
Nada devem temer os que vêm depois.
Terra, mato, cachoeira… tons, ruídos e cheiros de vida, de
Oscultar a vibração da alma de um caminhante feliz!

Regina Mezzomo
20 de julho de 2010


 
Comments